quinta-feira, junho 25, 2015

No Jornal da Tarde da RTP de hoje

A última peça da segunda parte do Jornal da Tarde de hoje, na RTP, foi dedicada ao S. João de Sobrado. Aqui:

http://www.rtp.pt/play/p1751/e199565/jornal-da-tarde/439328

1942: o ano em que o S. João foi a 25 de junho

Houve um ano em que a festa do S. João de Sobrado não foi no dia 24, mas no dia 25 de junho. Esse ano foi o de 1942. Há 73 anos, portanto.
E que é que se passou para isso acontecer?
Em 1942 a festa do Corpo de Deus calhou no dia 24 de junho e era tão importante que empurrou a Bugiada e a Mouriscada para o dia seguinte.
Até tempos recentes, a Festa do Corpo de Deus era também um dia muito especial para as famílias, por ser a festa da Comunhão Solene das crianças.
Como se obteve esta informação? Por uma família sobradense que tem um familiar que completa 73 anos hoje mesmo, 25 de junho e que, pelas razões atrás enunciadas, acabou por nascer em dia de S. João.
Será que há gente que ainda se lembra deste acontecimento?

A Bugiada e a Mouriscada no jornalismo e na arte de fotografar

Um trabalho de reportagem, mas também de arte, da autoria do foto-repórter do Jornal de Notícias Leonel de Castro, a apreciar neste slideshow:

Fonte: Foto do slideshow de Leonel de Castro, JN/Global Imagens, 2015
Clicar para ver o conjunto do trabalho:
http://www.jn.pt/multimedia/galeria.aspx?content_id=4643118

terça-feira, junho 23, 2015

Sabia que...? (curiosidades sobre o S. João de Sobrado)


  • A máscara do Velho da Bugiada não é sempre a mesma ao longo do dia da festa? É verdade: da parte da tarde a máscara alegre dá lugar à máscara dramática, para o combate, o assalto ao castelo e a prisão e libertação do Velho.
  • O Rodízio, que é parte da coreografia das danças dos Mourisqueiros também fazia parte das danças dos Bugios. Provavelmente pelo número dos participantes, essa parte só se realiza nos ensaios e não no dia da festa (o que quer dizer que, de algum modo, o ensaio é mais completo do que a própria festa)
  • Antigamente, era frequente haver Bugios que levavam urtigas para passar nas pernas das raparigas, quando as mulheres não usavam calças. O roubo de doces e não só, através da manipulação de sardões articulados, também era mais ou menos tolerado.
  • A mais antiga descrição que se conhece do S. João de Sobrado foi publicada em inglês, em 1936, e foi escrita por um diplomata e etnógrafo – Rodney Gallop - que deve ter visitado a festa por volta de 1930.
  • Esse autor descreve um pormenor hoje inexistente nas danças da Bugiada: por fora das filas de Bugios, dançava um mascarado vestido com uma roupa tipo fato macaco, a gozar com os que dançavam a sério.
  • Antes do 25 de Abril era proibido as mulheres irem de Bugio. Mas isso não impedia bastantes de se vestirem de tal modo que ninguém descobrisse (às vezes via-se bem, mas fazia-se vista grossa). O único problema é que não podiam ir ao jantar, por não ser fácil comer de máscara posta.
  • Há pessoas que vieram de propósito de Lisboa para ver o S. João de Sobrado, passaram pela noitada do Porto ejá não tiveram genica para dar um salto à Mouriscada e Bugiada.
  • Conta-se que no tempo da fome (ou seja, no tempo da guerra) uma família tinha muitos filhos e não tinha pão para lhes dar. O pai levava-os para o monte e punha-os a dançar a Bugiada … para lhes enganar a fome.
  • Os Mourisqueiros foram durante anos apresentados como os infiéis, os maus da fita. Mas, se assim é, porque são eles que levam os andores na procissão e não os cristãos?
  • As Entrajadas ou Críticas, que aparecem no 'jantar' e acompanham até ao fim das Danças de Entrada, são a única parte da festa que muda todos os anos e que ninguém controla, a não ser os próprios.
  • Nessas Entrajadas, tem havido anos em que se dão a conhecer casos e situações da vida real que, de outro modo, não veriam a luz do dia e que a máscara permite. É verdade que também já tem havido aproveitamentos abusivos.
  • A Festa só recentemente (17.5.2012) foi reconhecida como património cultural imaterial de interesse municipal, ainda que já fosse ela a determinar o feriado do Município de Valongo.
Foto: reprodução de painel da EB 2-3 de Sobrado.

segunda-feira, junho 22, 2015

Um pequeno guia da festa

Está disponível uma pequena brochura que é talvez o guia da festa mais resumido e mais à mão. Numa página refere-se à vila de Sobado, noutra à festa e noutra ainda à apresentação de Bugios e Mourisqueiros. As restantes são ocupadas com a sumária descrição das partes mais importantes da festa, com a indicação do respetivo horário (tanto quanto, já que horários muito rigorosos são sempre difíceis nesta festa).


Aceder à brochura (e eventualmente imprimir): AQUI

sábado, junho 20, 2015

Palanques, cabidela e tremoços - fim de semana em cheio


(Crédito da Foto: autor da página do Facebook 'Eu Amo Sobrado', aqui: http://on.fb.me/1RhIDm1)


A festa é só na quarta-feira, mas este fim de semana já está cheio de atividades preparatórias do grande dia.
Hoje, de manhã cedo, um grupo de Bugios e outro de Mourisqueiros foram ao monte (previamente designado pelo Velho) arranjar a madeira com que edificam os castelos, no Passal. Por norma, a tarefa fica pronta da parte da manhã, de modo a que se possa realizar uma tradição desta festa: o almoço da cabidela. Os Bugios num lado e os Mourisqueiros noutro e cada um paga a sua conta.
Amanhã, domingo, é o dia do último ensaio. Também por tradição, a Comissão de Festas deve oferecer, no final, aos dois grupos uma merenda constituída por tremoços, broa e vinho. Por isso tambem se designa este por o 'dia dos tremoços' (estes foram cozidos anteontem, como a gravura documenta, e a broa será cozida hoje).
Neste último ensaio, continuam a não entrar os trajes, que ficam reservados apenas para o dia da festa. Para além das castanholas dos Bugios e da cana (a servir de espada) dos Mourisqueiros, estes levam também uma faixa vermelha cruzada, o que só acontece neste ensaio derradeiro. Este ultimo ato preparatório tem lugar junto à Casa do Bugio e, por causa do lanche, inicia-se às 17 horas, uma hora mais cedo do que habitualmente.

sexta-feira, junho 19, 2015

8 perguntas e respostas para os que querem ir a Sobrado no dia 24

Sou do sul, estou a pensar ir ver o S. João de Sobrado, mas, uma vez que vou ao Norte, aproveito para ir à noitada do S. João do Porto. Faço bem?

Fazes bem, claro. Mas, se queres ir a Sobrado, é melhor deitares-te relativamente cedo. Não serias o primeiro que faz uma direta, ou quase, e depois já não tem pedalada para a Bugiada.

A que horas devo chegar, para apreciar a festa, no dia 24?

Depende do tempo que tens e do que queres ver. Se for para ver tudo, prepara-te para chegar a Sobrado às 8.  É por essa hora que começam as danças dos Mourisqueiros e, uma meia hora depois, os Bugios. E prepara-te para ficar por lá até às 21, pelo menos.

Mas há momentos especiais que não se deve perder?

De novo, depende dos teus interesses e do que queres ver. Eis uma lista de momentos interessantes:
- Jantar  a partir das 9.30 (leste bem, o jantar é logo de manhã), na Casa do Bugio, servido a centenas de participantes, com os Bugios num lado e os Mourisqueiros no outro.
- Missa da festa, por volta das 10.00, seguida da procissão, pelas 11.30, com a particularidade de serem os mouriscos a transportar os andores.
- Danças de entrada, na verdade marchas de apresentação das duas formações, a partir das 12.30, seguidas de cenas de mascarados a criticar acontecimentos do ano anterior.
- Ritual da Lavra da Praça, a partir das 15.00
- A Dança do Cego ou Sapateirada - uma representação de teatro primitivo, que tem início por volta das 17.00 não aconselhável a pessoas que não sejam capazes de dar uma corrida ou que não gostem de apanhar com a lama.
- Prisão e libertação do Velho da Bugiada, incluindo o combate, o assalto ao castelo e a cena da serpe.

Chego lá e descubro facilmente onde decorre tudo isto?

Bom, a maior parte destas manifestações decorre no centro da vila, no Passal em frente à igreja. Mas as danças de manhã cedo decorrem na casa do líder de cada uma das formações. Este ano, o Reimoeiro é de Vale Maior e o Velho é da rua da Costa. Qualquer habitante local indica o caminho. A Casa do Bugio, onde acontece a refeição, de manhã, fica na estrada que liga Sobrado a Alfena, a cerca de 2km do Passal.

É fácil chegar ao local da festa?

Se vais de carro e vens dos lados do Porto ou dos lados de Braga, um caminho rápido é ires pela A3 até à portagem da Maia, sais antes da portagem para a A41, sais  na 3ª ou na 5ª saídas que indicam ambas Sobrado. Também podes optar pela 2ª saída para Alfena e, na rotunda que está a 300m, sais na segunda saída. Atravessas um monte e vais diretamente ter a Sobrado. Para quem circule na A4, a saída mais próxima é Campo que está a 3km de Sobrado. Os habitantes da região conhecem estradas secundárias que evitam o pagamento de portagens.

É facil estacionar em Sobrado, no dia da Festa?

Esse tornou-se um grande problema até há alguns anos. Mais recentemente, têm sido criados vários parques de estacionamento em locais da vila que permitem ir a pé até ao Passal. Brigadas da GNR que estarão a cortar o trânsito, nas horas de maior afluência de gente, indicarão onde fica o parque de estacionamento mais próximo. E há autocarros a partir dos extremos da estrada principal (da Balsa, no extremo norte da vila, e da Pinguela, no extremo sul). Se usas GPS, aqui ficam as coordenadas: 41.209978, -8.462189

Alguma coisa que se possa ler ou ver sobre a festa, antes do dia 24?

A festa só agora está a começar a ser objeto de um estudo sistemático e aprofundado. Encontras, ainda assim, alguns materiais como estes:
Texto: Bugiada: festa, luta e comunicação
Documentário vídeo: http://bit.ly/1ITcO0Z
Vídeo promocional: http://bit.ly/1N9YlPB
No Youtube encontras muitos registos vídeo sobre a festa, de qualidade naturalmente muito desigual.

Alguma recomendação especial?

Sim: prepara-te para uma jornada dura. Normalmente o calor é forte e as muitas árvores do Passal não dão sombra para toda  a gente. Mune-te de água, creme solar, chapéu, e boa disposição, porque esta festa tem momentos solenes e dramáticos, mas tem igualmente outros momentos cómicos e de muita folia. Mas será seguramente uma experiência inesquecível.

quinta-feira, junho 18, 2015

Já é uma das figuras da festa de 2015: o drone


Este ano, nos ensaios, surgiu um drone para registar a festa. Em Sobrado já se tornou conhecido, porque tem conseguido divulgar ângulos sobre a freguesia nunca até hoje conseguidos. Certamente será colocado em funcionamento em alguns passos no dia da festa.
Como é sabido, o S. João de Sobrado é muito difícil de registar e por várias razões, entre as quais se pode referir o facto de as danças ocorrerem no meio da multidão. Uma máquina telecomandada é, de facto, o ideal para captar movimentos e percursos. Contanto que seja manipulado com destreza e cuidado, para não cair e atingir alguém.
Em rigor, há dois ou três anos, já houve um drone a filmar a festa. Mas nessa altura estas máquinas eram ainda raras e 'gigantescas', mais parecidas com um pequeno helicóptero não tripulado. A miniaturização e relativa acessibilidade alteraram completamente a situação.
Fica aqui uma sugestão: organizar, futuramente, no Centro de Documentação da Bugiada e Mouriscada, uma exposição de imagens captadas pelo esta pequena máquina voadora, com ângulos e vistas que só do ar é possível obter.

quarta-feira, junho 17, 2015

A lista de quem vai fazer os "serviços da tarde"



Como é tradição, foi anunciada no ensaio do passado domingo a lista dos nomes daqueles a quem caberá realizar os chamados serviços da tarde, no dia da Festa. Nos dois primeiros ensaios, os voluntários apresentaram a sua disponibilidade, dando o nome e, no terceiro, o Velho anunciou a decisão entretanto tomada.
Os serviços, que se iniciam, pelas 15 horas, com a colheita ou cobrança dos direitos, prosseguem, depois, com o ritual da Lavra da Praça e, depois, a Dança do Cego ou Sapateirada.
Para os que não conhecem de perto a Festa de S. João e Sobrado, estas tradições da tarde são todas levadas a cabo por mascarados, vestidos "à civil", retratando cenas de trabalho e do quotidiano de gente humilde. No seu conjunto, revelam uma outra festa dentro da festa, não sendo improvável que, em termos de antiguidade, sejam mesmo anteriores às danças da Bugiada e Mouriscada.

terça-feira, junho 16, 2015

Ensaio 2015: Bugios pequenos são o futuro da festa

Os ensaios vão avançando e é sempre com emoção e esperança que se assiste ao 'bloco' dos mais novos, no ensaio da Bugiada. Quanto à Mouriscada nem é preciso falar, já que são todos jovens, alguns ainda dolescentes.

https://vimeo.com/130797204

segunda-feira, junho 15, 2015

Exposição de pintura sobre a Festa abre sexta, dia 19


O Centro de Documentação sobre a Bugiada e a Mouriscada, em Sobrado,  é o espaço onde será inaugurada uma exposição de pintura de diversas proveniências, que tem como temática a festa de S. João de Sobrado. A inauguração será às 19h00, com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Valongo.


domingo, junho 14, 2015

Fernando Lopes: o 'novo' caixa



Mais cedo ou mais tarde iria acontecer: este ano houve que mudar aquele que toca a caixa, no acompanhamento das danças dos Mourisqueiros. Já não acontecia tal há décadas.
Fernando Lopes não é propriamente um novato na função - e menos ainda um estreante: já tocou pelo menos nas festas de de 1969 e 1970, quando o seu irmão foi de Reimoeiro. Aparentemente, não se esqueceu. Os ensaios que tem feito este ano demonstram, se dúvidas houvesse, que temos caixa.

domingo, maio 31, 2015

Ensaios arrancam este domingo

Pelas 18 horas deste domingo, na avenida do Passal, começam os quatro ensaios preparatórios da Festa de S. João de 2015. Primeiro os Mourisqueiros e, a seguir os Bugios. É a primeira prova pública, visto que estes ensaios são de acesso livre.
Os trajes não aparecem, por agora. Os Mourisqueiros recorrem a um pau a fazer de espada, enquanto de os Bugios assinalam o ritmo da dança através das castanholas. No derradeiro ensaio, o dos tremoços, aí os Mourisqueiros levarão uma fita vermelha colocada em diagonal.
Por tradição, neste primeiro ensaio, aceitam.se inscrições para os "serviços" da tarde do dia da festa, como a cobrança dos direitos, os lavradores, e os que intervêm na 'Dança do Cego'.
Os ensaios decorrerão dia 31 de maio, 7, 14 e 21 de junho, sempre às 18 horas, no Passal, exceto o último, que terá lugar junto à Casa do Bugio.

domingo, maio 24, 2015

Festa de 2015 está à porta: quem ocupa os 'lugares'

Avançam a bom ritmo os preparativos da edição de 2015 da Festa da Mouriscada e da Bugiada. Dentro de uma semana têm início os ensaios públicos de uma e outra formação. Importa, assim, dar a conhecer os que ocuparão dos lugares nas formações dos Bugios e dos Mourisqueiros da Festa deste ano:

BUGIOS:

Velho da Bugiada: Carlos Vicente
Guias: Norberto Pinto e Rui Moreira
Rabos: Filipe Rocha e Flávio Vale

MOURISQUEIROS:

Reimoeiro: Marco Maia
Guias: Ricardo Devezas e Celso Dias
Rabos: José Gaspar e Ricardo Alves
Meios: Fernando Seabra e Roberto Oliveira.

O Velho reside na Costa e é emigrante em França, ligado à construção civil. O Rei é de Vale Maior e trabalha numa empresa de reboque de veículos.
(Imagens cedidas por M.J. Krom)






domingo, junho 29, 2014

Rodízio - componente da Dança dos Mourisqueiros

[Clicar na imagem para ver o vídeo]