domingo, julho 01, 2007

Lindoro da Ribeira: homenagem a um grande Bugio

Faz hoje oito dias que foi a enterrar aquele que era conhecido em Sobrado como o Lindoro da Ribeira, de seu nome Lindoro da Costa Dias. Ele, que não era grande em estatura, foi, reconhecidamente, um dos grandes Bugios das últimas décadas. Vivia essa pertença e essa identidade com intensa "paixão" .
O que mais se destaca neste Bugio de gema é a humildade. Em praticamente sessenta anos ininterruptos, teria por certo 'galões' para exibir, reivindicando, em algum ano, uma posição de mais destaque - Guia, Rabo ou, porque não, Velho. Nunca foi por aí. E contentava-se com coisa bem simbólica, mas grande nos códigos da festa: poder, cada ano, subir ao castelo, tomar conta e dar pólvora aos 'canhões' dos combatentes bugios.
Quiseram as circunstâncias que fosse a enterrar precisamente no dia de S. João. Precisamente no dia em que, já com mais de 70 anos, completaria 60 de ininterrupta participação na Bugiada. E foi a sepultar levado por Bugios. Como ele provavelmente teria gostado.
Há oito dias foi-lhe prestada singela homenagem, antes de se iniciar o almoço de Bugios e Mourisqueiros.
Era para ter sido lido nesse dia, através da instalação sonora do Passal, um texto de homenagem pública. Esse texto aqui fica (por gentileza de Manuel F. Pinto, seu familiar):

Texto de homenagem ao “Lindoro da Ribeira”

“Chegados a este momento, fazemos uma pequena pausa na nossa dissertação, pois queremos prestar uma justa e merecida homenagem a alguém muito especial – a alguém que fazia hoje 60 anos consecutivos de bugio e que só aqui não está neste momento fisicamente devido a uma grande e recente infelicidade. De facto, após uma curta mas grave e avassaladora doença que o impossibilita de aqui estar fisicamente, mas estando, concerteza, em espírito, esta grande figura do S. João de Sobrado e das Bugiadas: estamos a falar, naturalmente, de Lindoro da Costa Dias, mais comummente conhecido por “Lindoro da Ribeira”. Assim, num justo tributo à sua pessoa e a tudo o que o mesmo representa, gostaríamos que todos os presentes se associassem a nós e à nossa homenagem, e dessem uma grande salva de palmas em honra deste grande homem a quem Sobrado em geral, mas as Festas de S. João e as Bugiadas em especial, tanto devem e tanto vão ficar a dever".

2 comentários:

Fábia disse...

È o adeus do bugio, fica a saudade e o orgulho de ter tido um bugio que envergou a farda durante tanto tempo. Uma vez bugio, bugio até morrer.

Anónimo disse...

Pois é falar de Lindoro da Ribeira é a emsma coisa que falar na verdadeira paixão pela festa do S. João e da Bugiada, mas na minha opinião este senhor não era um Bugio qualquer, era aquele bugio que a unica coisa que importava era a paixão e não o que se nota na maioria dos bugios que querem é ser protagonistas e ter lugar de destaque. Está na altura de todos os bugios começar a olhar para o exemplo do Lindoro da Ribeira e fazer da Festa das Bugiadas de Sobrado cada vez maior... aproveito para fazer um apelo; Deixem a vaidade e as pequenas guerras e a Bugiada vai ser cada vez melhor....... 1 Abraço