sexta-feira, junho 16, 2006

Mais uma história

Não têm fim as histórias que se contam em Sobrado, demonstrativas da paixão pela Bugiada e pela Mouriscada
Esta passou-se com uma família dos Senande e é contada por um dos filhos:
O pai estava emigrado na Venezuela. Sempre que podia, vinha a Sobrado para ir de Bugio. Aconteceu alguns anos vir directo para a festa e os familiares saberem que ele cá estava quando já estava a dançar.
Num certo ano, veio munido de uma máquina de filmar e fez um filme sobre a Bugiada que levou para o país em que vivia e trabalhava. Nos anos em que não podia vir a Sobrado ao S. João, projectava o filme numa parede e punha os filhos a dançar a Bugiada.

1 comentário:

TsiWari disse...

A paixão... numa tela rolava o filme, em frente a ela dançavam a bugiada.

Só vi "paixão" assim tão bem descrita na famosa canção do CTê e do RVeloso.

Abraço